O que são tijolos ecológicos?

Se baseia numa construção modular como a de alvenaria estrutural. Feita com tijolos ecológicos.

Os tijolos ecológicos, também conhecidos como tijolos solo-cimento são feitos de solo, cimento e água prensados para adquirir o formato padrão. Por não necessitarem de forno, ajudam na preservação do ambiente quanto a menor quantidade de lenha e menor emissão de gases. O solo utilizado é arenoso e possui alta porcentagem de argila, conhecido popularmente como saibro.

No mercado existe as opções de tijolos maciços com encaixes ou sem encaixes e os modulares com furos, estes últimos são muito comuns e são vendidos nos seguintes tamanhos: 12,5x25x6,5 cm e 15x30x7,5 cm, mais as opções de tijolo de meio e os tijolos canaletas.

A alvenaria modular não pode ser subestimada, é um processo construtivo devendo ser calculado e projetado por profissionais qualificados para garantir segurança e funcionalidade já que as paredes de tijolos ecológicos suportarão todo o peso da construção.

Uma desvantagem da construção modular com tijolos ecológicos é dá restrição quanto as reformas e alterações de projeto, como a alvenaria possui função estrutural reformas futuras podem não ser possíveis, por não ser possível a retirada e cortes de paredes.

Como vantagem as construções com tijolos ecológicos proporcionam isolamento acústico e térmico para a residência devido as câmeras de ar existentes na alvenaria pelos furos dos tijolos.

Fundação

A fundação pode ser do tipo radier ou viga baldrame. Podendo ter a cominação de estacas e/ou sapata isoladas juntos, dependerá do tipo de solo e projeto. Lembramos que essa decisão é feita por profissionais qualificados ao analisar a planta baixa da construção. Quer saber mais sobre fundações acesse no post sobre os tipos de fundações mais utilizados.

A fundação não sendo o radier é necessário fazer a base de concreto do contrapiso para nivelar e auxiliar na obra. Para então os tijolos poderem ser mantidos próximos dos pedreiros e protegidos na obra, como também auxiliará que a obra fique mais limpa.

Como os tijolos não podem ser cortados em pedaços pequenos, o projeto deve levar em conta que a cada 8 tijolos assentados a parede avança 1cm. Caso a primeira fiada seja feita nas extremidades da fundação, a planta deve ser elaborada considerando esta diferença para evitar que os tijolos excedam a fundação.

Alvenaria

Para o assentamento da primeira fiada é passado impermeabilizante asfáltico na posição das paredes, para proteger os tijolos ecológicos de possível umidade da fundação. O assentamento pode ser realizado com argamassa feita com cimento, cola branca e água aplicados com bico, como aqueles de confeitar bolos.

O projeto de construção com tijolo ecológico é um projeto modular, com plantas para fundação, primeira fiada, grautes e aberturas e paredes independentes (para garantir o padrão estético dos tijolos aparentes). Logo na primeira fiada a posição dos tijolos é demonstrado com muito detalhe na planta de primeira fiada. Em seguida o assentamento é feito levando em conta a planta de grautes e aberturas para posicionar corretamente as barras de aço dos grautes, a concretagem, amarração com grampos e amarração da estrutura com blocos canela.

Grautes e cintas de amarração

O graute é um tipo de concreto, feito com brita mais fina do que a do concreto convencional (brita 0) e aplicado nos vazados dos tijolos ecológicos. Os tijolos que forem ser preenchidos por graute têm adição de barras de aço e grampos para fixar a estrutura, se assemelha com as colunas de construções convencionais. Seu principal objetivo é de aumentar a resistência das paredes, então os pontos de grauteamento são escolhidos no desenvolvimento do projeto para garantir sua eficiência.

Muito comum nesse sistema construtivo os grautes serem feitos a cada metro, podendo variar de projeto para projeto. A cada 50 cm de altura do graute é feita a amarração com grampos nos grautes de cantos e encontros de paredes.

As cintas de amarração são feitas em 3 alturas, na altura das contravergas de janelas, vergas de janelas e portas e na última fiada na construção. Com tijolos canaletas preenchidos de concreto e barras de aço. As cintas acabam substituindo as vergas e contravergas convencionais, oferecendo a estrutura a sustentação necessária.

Instalações elétricas e hidráulicas

Nesse sistema, diferente da alvenaria de vedação convencional as instalações hidráulicas e elétricas são realizadas juntamente com a fase de levantamento das paredes, pois as tubulações são passadas por dentro dos vazados dos tijolos ecológicos e através dos tijolos canaletas. A localização das tubulações e os tipos de bloco que serão utilizados para saídas delas são especificados nas plantas desse sistema.

Através de cortes na lateral dos tijolos são feitas as instalações de caixas de tomadas e pontos de abertura dos encanamentos.

Tipos de acabamento das paredes

As paredes de tijolos ecológicos podem ter diversos tipos de acabamento:

  • Acabamento de tijolos aparentes, onde os tijolos são impermeabilizados, rejuntados e impermeabilizados novamente. Sendo que o último impermeabilizante pode ser pigmentado.
  • Acabamento com pintura, os tijolos são rejuntados, impermeabilizados e pintados com pintura acrílica.
  • Acabamento com argamassas (reboco e emboço), os tijolos não precisam ser rejuntados e chapiscados. Sendo somente necessário umedecer a parede e aplicar a argamassa.
  • Para acabamento com gesso liso, os tijolos são impermeabilizados e o gesso aplicado.
  • Textura junto com o relevo do tijolo, os tijolos são rejuntados e depois a massa acrílica com resina hidro-repelente é aplicada.
  • Para acabamento com peças cerâmicas, porcelanatos ou pedras, as peças são aplicadas diretamente nos tijolos com argamassa de assentamento, não é necessário impermeabilizar e rejuntar.

Como fazer

Fundação

Com o terreno limpo, nivelado e o gabarito bem feito é iniciada a escavação para a fundação, sendo ela o radier, viga baldrame com ou sem sapatas ou demais  fundações. Verifique se as marcações estão corretas e se a escavação foi feita de acordo com o projeto.

Caixarias se necessárias devem estar bem presas e posicionadas para na hora da concretagem o concreto não vazar ou as caixarias mudarem de posição. As armações da fundação e as barras de aço para o grautes devem estar posicionadas e fixas também. Verifique se elas não estão em contato direto com o solo, tendo uma camada de concreto magro ou lona ou pedra brita compactada sob elas.

Após posicionar as armações e barras de aço e as caixarias, é colocado o concreto. Este pode ser comprado pronto ou pode ser feito na obra. Durante a aplicação observe se o concreto está pastoso e homogêneo. Após a secagem, cerca de 7 dias, o concreto deverá ter uma cor homogênea e não possuir furos que permitam ver as estruturas de aço.

Levantamento das paredes, grautes e cintas

Para facilitar a organização, disposição dos tijolos e limpeza da obra é feito a base de concreto do contrapiso. Verifique que a base foi feita após a cura do concreto das fundações. Como também que a base está nivelada.

As paredes são levantadas de acordo com os projetos. Existe uma planta somente para disposição de tijolos para a primeira fiada. Observe se estão respeitando as localizações dos tipos de tijolos ao longo das paredes, como também se foi aplicado impermeabilizante entre o concreto e os tijolos.

Durante o levantamento das paredes são feitos os grautes, cintas de amarração e a passagem de dutos para instalação hidráulica e elétrica. Verifique sempre acompanhado do profissional responsável se as plantas estão sendo seguidas. Como também se as paredes estão niveladas e aprumadas. Os vãos das esquadrias devem estar alinhados e nivelados também.

Para a concretagem das cintas de amarração, observe se os furos dos tijolos estão sendo tapados para que o concreto não seja desperdiçado entrando nos furos onde não deveria. Como também se após duas horas da concretagem foi retirado o que tampou os furos para livre passagem de ar.

As barras de aço da última cinta de amarração devem ser amarradas nas armações de aço da laje, nos casos de lajes pré-moldadas e de concreto, senão devem ser amarrados entre si para casos de forros.

Compartilhar:

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *