O que são tijolos?

Os tijolos são as peças em forma de paralelepípedo mais usadas na construção civil. Geralmente eles são cerâmicos e amplamente utilizados na construção de casas e edifícios.

O que são tijolos

Os tijolos cerâmicos são fabricados com uma combinação de argilas, por isso eles tem a cor avermelhada. Muitas vezes é adicionado cascalho moído para aumentar a resistência da massa após o cozimento.

As argilas são extraídas de jazidas com auxílio de retroescavadeiras. Depois, elas passam por um processo de cura ou sazonamento, onde são dispostas em camadas intercaladas de argila e silte.

O silte é composto por fragmentos de rocha menores que um grão de areia e é adicionado para diminuir o poder de retração da massa.

Após a cura, é realizada a mistura da argila curada com o cascalho moído. Em seguida a mistura é colocada nas fôrmas e depois em estufas ou secadores para retirada da umidade.

Por último as fôrmas são postas em fornos a temperatura médias de 950°C para enrijecer a massa, esse processo é comumente denominado como queima dos tijolos.




Quais os tipos de tijolos?

Tijolo maciço

O tijolo maciço é um tijolo pequeno com medidas em torno de 5x10x20cm. Eles não têm furos, por isso são chamados de maciços. Ele também é conhecido por tijolo comum, tijolo a vista ou tijolinho de barro cozido.

Eles devem ser produzidos de acordo com a norma NBR 8041 – Tijolo maciço cerâmico para alvenaria da ABNT.

O tijolo maciço é muito resistente e proporciona bom conforto térmico e acústico. Ele era o mais utilizado nas construções residências até a popularização do concreto armado

Tijolo maciço

Hoje ele ainda é muito usado em casas como acabamento de tijolo aparente e embasamento da alvenaria.

A desvantagem na utilização do tijolo maciço está no custo. Por ser pequeno, são necessários muitos tijolos para fazer um metro quadrado. E muitos tijolos implicam em mais mão de obra, mais peças e mais argamassa, o que torna ele uma opção mais cara quando comparado ao tijolo baiano.

Tijolo baiano ou bloquinho

Com dimensões maiores que o tijolo maciço, o tijolo baiano possui furos que tornam as peças mais leves e proporcionam maior conforto térmico e acústico. Eles podem ter de 6 a 12 furos e as medidas variam de 9x19x19cm até 19x29x39cm.

Para garantir qualidade e resistência, eles devem ser produzidos seguindo a norma ABNT NBR 15270-1 – Blocos cerâmicos para alvenaria de vedação.

Hoje, eles são os mais populares nas obras devido a seu baixo custo. Além de tijolo baiano, eles são chamados de bloquinho, blocão ou bloco cerâmico de vedação.

Tijolo baiano ou bloquinho

O tijolo baiano tem uma resistência pequena, em torno de 1 MPa . Por isso ele deve ser utilizado somente na construção da alvenaria de vedação dentro do sistema construtivo de concreto armado.

Geralmente eles são assentados com os furos na horizontal e por serem menos resistentes, as perdas por quebra são maiores que o tijolo maciço ou bloco estrutural.

Existem também tipos de tijolos de vedação com furos na vertical muito parecidos com o bloco estrutural. Mas mesmo que assentado de pé, eles não podem ser usados como alvenaria estrutural.

Bloco cerâmico estrutural

Já o bloco cerâmico estrutural também possui furos, mas eles são na vertical e menores. O bloco estrutural é usado no sistema construtivo de alvenaria estrutural.

O bloco estrutural atinge resistências entre 4,5 a 6 MPa, permitindo a sustentação do imóvel sem colunas ou pilares.

Eles devem ser produzidos seguindo a norma ABNT NBR 15270-2 – Blocos cerâmicos para alvenaria estrutural. Caso contrário não há garantia de qualidade e resistência.

Por ter um tamanho maior, o bloco estrutural proporciona mais agilidade no assentamento e pouquíssimos problemas com perdas no canteiro de obras.

Os blocos são assentados com os furos na vertical e isso permite que as instalações hidráulicas e elétricas sejam introduzidas pode dentro da alvenaria com blocos especiais. Isso acelera a construção das paredes e diminui a quebradeira e entulhos.

Bloco cerâmico estrutural

Uma desvantagem está na dificuldade do transporte e manuseio devido ao peso de cada peça ser maior que o tijolo baiano. A medidas das peças também vão de 9x19x19cm até 19x29x39cm.

Outro ponto de atenção é quanto necessita de um projeto muito bem feito e calculado. Devido as paredes serem as estruturas de sustentação do imóvel não é aconselhável reformar construções executadas com blocos estruturais.

Canaleta cerâmica

As canaletas cerâmicas são tijolos em formatos de “U” e são utilizados na obra junto com os tijolos baianos ou blocos estruturais.

Graças ao seu formato, dentro das canaletas é possível colocar barras de aço e concreto para criar peças estruturais muito resistentes.

Desta forma, as canaletas cerâmicas são indispensáveis na construção das vergas e contravergas das portas e janelas. Como também são utilizadas nas cintas de amarração de paredes e muros.

Canaleta cerâmica

As medidas são as mesmas dos tijolos e blocos, variando de 9x19x39cm até 19x19x39cm.

Sua produção deve seguir as normas NBR 15270 Parte 1 e Parte 2, dependendo se a canaleta for para alvenaria de vedação (Parte 1) ou estrutural (Parte 2).

Tijolo ecológico

O tijolo ecológico ou tijolo de solo-cimento é produzido sem o processo da queima, por isso ele é considerado ecologicamente correto.

A sua massa composta por solo, água e cimento é disposta em formas que são prensadas para a formação das peças com dois furos redondos. As medidas mais comuns são 12,5×6,5x25cm ou 15x7x30cm.

O processo produtivo dos tijolos deve respeitar a norma ABNT NBR 10833 – Tijolos e blocos de solo-cimento, para garantia de qualidade e resistência.

Devido aos encaixes simples, eles necessitam de baixa quantidade de cola de assentamento e também proporcionam um ótimo conforto acústico e térmico.

Tijolo ecológico

Os furos existentes também facilitam a instalação hidráulica e elétrica, como também a colocação de reforços estruturais como os grautes.

O processo construtivo com tijolos ecológicos se assemelha ao da alvenaria estrutural. Assim, cada tijolo tem um local específico de aplicação.

Para ter uma construção sem dor de cabeça é necessário tem um ótimo planejamento e projeto. As reformas são muito difíceis e caras de serem executadas.

Tijolo refratário

Produzido com argila enriquecida e outros materiais que auxiliam a diminuir a absorção de calor, o tijolo refratário é destinado à construção de churrasqueiras, fornos de pizza e lareiras.

Eles não possuem furos e as medidas mais comuns são de 22,9×11,4×2,5cm e 22,9×11,4×5,1cm.

Tijolo refratário

O processo produtivo dos tijolos refratários deve respeitar a norma NBR 6227 – Tijolos refratário isolantes da ABNT. Só assim é possível garantir a qualidade e resistência das peças.

Vale atentar que ao utilizar os tijolos refratários é necessário o uso de argamassas especiais resistentes a altas temperaturas.

Tijolo de 21 furos

Se assemelha ao tijolo maciço, porém tem 21 furos e é popularmente conhecido como tijolo laminado. As peças mais vendidas medem 23x11x5,5cm ou 24,5x12x6,5cm.

O tijolo de 21 furos é muito utilizado em fachadas e paredes que terão o acabamento de tijolo a vista.

Tijolo de 21 furos

Ele proporciona altas resistências, porém devido aos furos acaba consumindo mais argamassa do que o tijolo maciço e baiano.

Tijolo de acabamento

Considerado como uma derivação dos tijolos cerâmicos comuns, os tijolos de acabamento são utilizados somente como acabamento, como se você um azulejo.

Hoje eles resolvem o problema de quem gosta do acabamento com tijolo aparente, mas não quer pagar caro construindo com tijolo maciço.

Tijolo de acabamento

Eles podem ser encontrados em diversos formatos e cores e podem ser utilizados internamente ou externamente nas construções.

Tijolo vazado

Conhecido como cobogó ou elemento vazado, o tijolo vazado é muito utilizado para decoração. Ele tem o diferencial de permitir entrada de luz e a ventilação nos locais onde é utilizado.

Existem diversos formatos e desenhos e as medidas variam de 18x18x7cm até 30x30x8,5cm.

Tijolo vazado

Os tijolos vazados podem ser utilizados como divisórias de ambientes internos, como em área externas como paredes de estacionamentos cobertos.

Tijolo adobe

O tijolo adobe antecede a técnica do tijolo cozido. Ele é produzido manualmente com barro, fibras naturais ou palha e água. E a secagem é feita ao Sol, sem utilização de fornos.

Tijolo adobe

Ele proporciona ótimo isolamento térmico e devido sua fabricação ele é considerado ecologicamente correto. Porém, não possui resistência contra alta umidades, podendo perder estrutura e resistência.



Como usa o tijolo na obra?

Os tijolos são indispensáveis para a construção civil. Eles podem ser responsáveis pela vedação e/ou sustentação dos imóveis.

Ele é o principal material utilizado no levantamento das paredes da alvenaria de vedação ou estrutural.

Eles também são utilizados na construção de muros, churrasqueiras, bancadas, etc.



Como comprar tijolos?

Os tijolos cerâmicos são vendidos geralmente por cento, mas para pequenas reformas é possível comprar quantidade menores.

Hoje, também é possível comprar os tijolos em pallets embalados com filme plásticos. Os pallets possuem altura de 6 ou 7 tijolos empilhados, comprimento de 1,2m e largura de 1,0m.

Como comprar tijolos

Para garantir a qualidade, verifique se em uma das suas faces externas do tijolo há gravações com a identificação do fabricante, as dimensões em centímetros e o lote ou data de fabricação. Os blocos estruturais devem ter com a sigla EST a mais.

Observe também se os tijolos são homogêneos, com arestas vivas e superfície lisa sem tricas ou buracos. Eles não devem quebrar facilmente e os tamanhos devem ser iguais ao olho nu.

Existem normas ABNT para garantir uma produção de qualidade para cada tipo de tijolo, procure saber se o fabricante possui selos de conformidade com essas normas.




Como armazenar tijolos?

Os tijolos ocupam bastante espaço, por isso sua compra deve ser planejada para permitir o armazenamento correto.

Os tijolos devem ser armazenados em pilhas em local plano, sobre tablados ou bases de concreto.

Como armazenar tijolos

Preferencialmente, procure armazená-los em locais cobertos ou cubra com lonas para não umedecerem.

As pilhas não devem ultrapassar a altura máxima de 1,4 metros para não danificar os materiais.

No caso de pallets, o armazenamento pode ocorrer empilhando até 2 pallets. O empilhamento de mais de 2 pallets pode causar danos aos materiais.




Compartilhar:

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *