O que são pisos e revestimentos?

Os pisos e revestimentos são as peças utilizadas para revestir as paredes e o chão. São peças importantíssimas, pois além de deixar a sua casa mais bonita, ajudam a proteger e impermeabilizar as superfícies.

Além da estética, a escolha do piso e revestimento certo também deve assegurar o conforto, segurança e praticidade na hora da limpeza.

O que são pisos e revestimentos

Hoje, você encontra diversas opções de modelos de pisos e revestimentos com diferentes tipos de materiais, acabamentos, estampas, texturas e estilos. Até os profissionais as vezes ficam perdidos com tantas novidades.

No entanto, a escolha do melhor tipo de material e acabamento deve considerar à função do cômodo e as atividades que serão realizadas nele.

Por exemplo, banheiros e lavanderias não podem ter pisos escorregadios. Enquanto o piso da garagem deve ser resistente para suportar o peso e desgastes causados por carros, motos e camionetes.




Quais os tipos pisos e revestimentos?

Peças cerâmicas

Elas são as mais conhecidas e podem ser utilizadas nos revestimentos das paredes e pisos.

De um lado, a superfície da peça cerâmica é lisa e coberta por uma camada de esmalte que pode variar de cor, brilho e desenho. Do outro lado, a peça é porosa para auxiliar na fixação na parede e chão.

Apesar da grande variedade de modelos, todas as peças cerâmicas devem ser fabricadas conforme as especificações da NBR 13818 – Placas cerâmicas para revestimento.

Na hora de escolher as peças cerâmicas a principal característica a ser analisada é a resistência à abrasão superficial representada pelo índice PEI. A classificação PEI medi a qualidade do esmalte do piso e varia de 0 a 5. Quanto maior o PEI, maior a resistência da peça a riscos e tráfego.

Além do PEI, as peças cerâmicas também se diferenciam pelas as seguintes características:

  • Local indicado: interno, externo coberto, externo sem cobertura (antiderrapante)
  • Formato da peça: quadrado, retangular ou hexagonal
  • Dimensões da peça: 20x20cm até 80x80cm
  • Acabamento da superfície: esmaltado ou polido
  • Intensidade do brilho: acetinado ou brilhante
  • Tonalidade: bege, cinza, branco, marrom, colorido, etc…
  • Estampa: mármore, pedra, madeira, cor única, granito, etc…
  • Acabamento da borda: arredondada ou reta

Peças cerâmicas

Porcelanatos

O porcelanato também é uma placa cerâmica, porém é fabricada com materiais nobres com alta tecnologia de prensagem em elevadas temperaturas.

A combinação dos materiais nobres com o processo de fabricação avançado cria peças com alta resistência a abrasão, coloração uniforme e baixa porosidade, ou seja, baixíssima absorção de água.

Os porcelanatos podem variar de acabamento, brilho, estampa, entre outras características. Porém, todos sem exceção, devem respeitar a NBR 15463 – Placas cerâmicas para revestimento – Porcelanato.

As principais características dos porcelanatos são:

  • Local indicado: interno, externo coberto, externo sem cobertura (antiderrapante)
  • Formato da peça: quadrado ou retangular
  • Dimensões da peça: 25x25cm até 120x120cm
  • Acabamento da superfície: natural, esmaltado, polido e struturado
  • Intensidade do brilho: acetinado, brilhante e semi-brilho
  • Tonalidade: bege, cinza, branco, marrom, colorido, etc…
  • Estampa: mármore, pedra, madeira, cor única, cimento, etc…
  • Acabamento da borda: arredondada ou reta
  • Acabamento da borda: arredondada ou reta

Porcelanatos

Pastilhas

Já as pastilhas são peças cerâmicas denominadas popularmente como micro-azulejos devido a sua pequena dimensão.

Elas são muito utilizadas na decoração das paredes, porém são muito resistentes a intempéries e umidade. Por essas características elas são indicadas para banheiros, cozinhas, piscinas e fachadas de edificações.

Existem diversos tipos de pastilhas, variando entre cores, acabamentos e materiais. Porém, todas as pastilhas devem seguir as especificações da NBR 13818 – Placas cerâmicas para revestimento.

As suas principais características são:

  • Local indicado: parede ou parede e chão
  • Uso indicado: interna ou externa
  • Material: vidro, metal, plástico, cerâmica, pedra, etc…
  • Tipo: mescla, lisa, craquelada, texturizada, metalizada, etc…
  • Dimensões da placa de pastilhas: 25x25cm até 33x33cm
  • Intensidade do brilho: acetinado e brilhante
  • Tonalidade: bege, preto, branco, marrom azul, etc…
  • Autoadesiva: sim ou não

Pastilhas

Pedras

As pedras naturais podem ser utilizadas em paredes, pisos e bancadas de áreas internas externas. São muito duráveis e resistentes, e garantem sofisticação aos ambientes. Elas estão disponíveis em diversos formatos e tipos de polimentos para os mais diversos tipos de projetos.

Devido à variedade de tipos de pedras disponíveis no mercado, deve-se tomar cuidado para evitar utilizar pedras porosas em ambientes úmidos e que necessitem de higienização frequente.

Todas a pedras utilizadas para revestimento devem seguir as especificações da NBR15845 – Rochas para revestimento.

As principais características das peças são:

  • Local indicado: parede ou parede e chão
  • Tonalidade: branco, cinza, verde, ouro
  • Formato das placas: quadrado ou retangular

Pedras

Piso de concreto

São peças feitas de concreto moduladas em formas geométricas. Os pisos de concreto também são conhecidos popularmente como bloquetes ou piso intertravado.

Eles são muito utilizados em áreas externas, garagens, caminhos em jardins e em áreas de lazer.

Este tipo de piso possui vida útil longa, baixa manutenção e não requer mão de obra especializada para aplicação. Pode ser instalado de várias formas, formando desenhos ou visuais geométricos variados.

Todas as peças de pisos de concreto, não importando modelo ou dimensão, devem respeitar as especificações da NBR 9781 – Peças de concreto para pavimentação e/ou NBR 16416 – Pavimentos permeáveis de concreto. Além de possuir o selo de qualidade ABCP (Associação Brasileira de Cimento Portland).

As principais características desses produtos são:

  • Local indicado: pavimentação ou calçadas
  • Formato das peças: quadrado, retangular, intertravado com 16 faces, intertravado com 3 pontas, intertravado com 8 faces em S, intertravado duplo T, intertravado hexagonal, intertravado raquete e para grama.
  • Quantidade de blocos por m²: de 7 a 55 peças

Piso de concreto

Cimentícios

Os revestimentos cimentícios são placas feitas com concreto de alto desempenho e possuem alta resistência mecânica e durabilidade.

Eles são indicados para pisos de áreas externas e entornos de piscinas por serem antiderrapantes e atérmicos, ou seja, não esquentam com o sol.

Por outro lado, eles exigem que seja feita a impermeabilização para reduzir a absorção de água e gordura.

Mesmo sendo muito resistentes mecanicamente, os revestimentos cimentícios são suscetíveis a compostos ácidos. Por isso, deve-se tomar cuidado na hora da limpeza, utilizando somente produtos indicados pelo fabricante.

As peças cimentícias devem seguir as especificações da NBR 15805 – Placa de concreto para piso e as suas principais características são:

  • Local indicado: paredes ou pisos
  • Tonalidade: marfim, steno, branco, concreto, carvão, amarelo, vermelho
  • Textura: com ou sem
  • Tema da estampa: pedras, lajotas ou pedras
  • Dimensões: de 19x19cm até 55x13cm

Cimentícios

Pisos drenantes

O piso drenante é composto por concreto ou resina mais adição de fibras. As fibras podem ser naturais ou até pneus reciclados.

Ele possui uma instalação fácil e a favor do meio ambiente. Como seu próprio nome evidencia, o piso drenante possibilita que a água da chuva penetre de volta no solo, evitando problemas de enchentes.

Ele pode ser encontrado em diversas cores e é indicado para áreas de jardins, beiras de piscina, calçadas e acesso a garagens.

As peças feitas com concreto devem seguir as especificações da NBR 16416 – Pavimentos permeáveis de concreto.

As principais características são:

  • Formato: placa ou retangular
  • Tonalidade: cinza, vermelho, cimento
  • Dimensões: de 10×20 cm até 20×20 cm

Pisos drenantes

Piso fulget

Conhecido como granilite rústica, o piso fulget é uma massa de cimento misturada com aditivos e grãos de pedras moídas, como granitos, mármores e quartzos.

O piso fulget possui uma superfície muito áspera, antiderrapante e resistente. Sendo indicado para áreas externas e jardins.

Sua instalação requer mão de obra especializada e a colocação de juntas regulares para evitar fissuras.

Piso fulget

Laminados

O piso laminado é um piso feito em camadas ou lâminas. Ele é muito utilizado e difundido pela sua resistência a riscos, facilidade de limpeza e o preço mais acessível quando comparado a pisos de madeira.

Com diversos tipos de acabamentos, os pisos laminados conferem conforto acústico e térmico a residência. Eles são instalados sobre mantas, por isso também são chamados de pisos flutuantes.

As camadas dos pisos laminados compõem: a manta sobre o contrapiso ou laje, a lâmina de madeira natural ou prensada de alta resistência (HDF), uma película decorativa imitando madeira e uma camada de proteção de resina.

Os pisos laminados devem seguir as especificações da NBR 14833 – Revestimento de pisos laminados melamínicos de alta resistência.

Por ser de madeira, o fabricante também deve possuir selos de corte autorizado por órgãos governamentais, caracterizando a madeira como legal, reflorestada ou certificada.

As suas principais características são:

  • Local indicado: comercial e residencial ou residencial
  • Instalação: encaixe macho e fêmea (click) ou de colao
  • Tonalidade: madeira, cacau marfim, decapê, amêndoa, cappuccino, carvalho, ipê, marfim, rústico, pátina, entre outros
  • Resistência a abrasão: AC2, AC3, AC4 ou AC5
  • Hipoalergênico: sim ou não

Laminados

Vinílicos

Os pisos vinílicos tem formatos de réguas, placas ou mantas e são feitos com resinas de PVC. Com diversos tipos de estampas, eles podem imitar todos os tipos de madeira, pisos de concreto queimado e até possuir desenhos infantis.

Eles fornecem um conforto térmico e acústico maior quando comparados aos pisos laminados. Eles não fazem aquele “toc-toc” de sapatos, por exemplo.

Os pisos também são muito fáceis de limpar e sua principal vantagem é de possuir risco zero de ataques de cupins.

O maior ponto de atenção desse tipo de piso é que ele se molda e deforma facilmente. Logo, se o contrapiso ou piso não estiverem bem nivelados, o piso vinílico pode demonstrar rugosidades e defeitos.

Os pisos vinílicos devem seguir as especificações da NBR 14917- Revestimentos resilientes para pisos – manta ou placa (régua) vinílica flexível homogênea ou heterogênea em PVC ou NBR 7374 – Placa vinílica semiflexível para revestimento de pisos e paredes.

As suas principais características são:

  • Local indicado: comercial e residencial ou residencial
  • Instalação: encaixe macho e fêmea (click) ou adesivo
  • Tonalidade: madeira, cinza, verde, preto, estampado, algodão, entre outros
  • Resistência a abrasão: classe T e classes do 23 ao 42.

Vinílicos

Madeira

Os pisos e revestimento de madeira são os tacos e tábuas de madeira maciças fixadas sobre contrapiso, paredes ou estruturas de madeira.

Possuem um custo elevado, porém proporcionam ao ambiente estilo rústico, aconchegante e possuem alta durabilidade.

Sua manutenção é a mais cara, já que para evitar riscos e danos precisa de uma frequente manutenção com verniz e prevenção contra o ataque de cupins.

Os pisos de madeira devem seguir as especificações da NBR 15799 – Pisos de madeira com e sem acabamento. Além de possuir selos de corte autorizado por órgãos governamentais, caracterizando a madeira como legal, reflorestada ou certificada.

As principais características são:

  • Local indicado: externo e interno ou externo ou interno
  • Acabamento: natural, aparelhado ou autoclavado
  • Tipo de madeira: pinus, eucalipto, ipê, teca, saligna, entre outros
  • Tonalidade: marrom, natural, amarelada, verde, entre outros
  • Larguras: de 9 a 20 cm
  • Comprimento: de 100 a 300 cm
  • Espessura: de 2 a 4 cm

Piso Madeira

Papeis de parede

Vendidos em rolos, os papeis de paredes são encontrados em diversas estampas, tamanhos e texturas. Geralmente são utilizados para revestir paredes de cômodos internos, como quartos e salas.

São fáceis de aplicar e podem ser removidos facilmente. Os papeis de parede no momento não possuem normas para regularizar sua classificação, por isso é aconselhável comprar de marcas reconhecidas que descrevam o seu produto como não inflamável para garantir segurança.

As principais variações são:

  • Local indicado: quarto, sala, cozinha, escritório ou banheiro
  • Tipo de material: vinílico, TNT ou vinilizado
  • Acabamento: liso ou texturizado
  • Tonalidade: bege, cinza, rosa, azul, branco, coloridos, estampados, entre outros
  • Tema da estampa: listrado, floral, geométrico, folhagem, entre outros
  • Dimensão: de 0,53x6m a 0,70x3m

Papeis de parede



Como usa os pisos e revestimentos na obra?

Os pisos e revestimentos são utilizados para decorar e revestir paredes e pisos da construção.

Eles são utilizados tanto como decoração, quanto como proteção as superfícies a infiltração de água, desgastes e demais danos.



Como comprar pisos e revestimentos?

Os pisos e revestimentos são vendidos na maioria das vezes por m², não importando o modelo e o tipo de material. Exceto os papeis de parede que são vendidos em rolos.

Antes de efetuar a compra dos pisos e revestimentos, é importante conferir o modelo, tipo, material, medida, resistência e local indicado para uso.

Como comprar pisos e revestimentos

Para evitar variações de tonalidade, recomenda-se comprar toda a quantidade de um mesmo lote de fabricação.

Na hora da compra, verifique na embalagem se há: marca, nome do fabricante, indicações de uso, recomendação sobre o tipo de argamassa e rejunte ou tipo de cola e mantas, número do lote, quantidade de peças, data de fabricação, resistência, local de uso e selos de qualidade.




Como armazenar os pisos e revestimentos?

Por serem produtos caros e frágeis enquanto não aplicados, o ideal é armazenar os pisos e revestimentos nas próprias embalagens e realizar a entrega na obra próxima da sua utilização.

Pisos e revestimentos devem ser sempre armazenados em locais protegidos e cobertos. Distantes do chão e paredes sob tablados ou pallets, e fora do alcance de maquinários, ferramentas, óleos e graxas, tintas e materiais corrosivos.

As pilhas de pisos e revestimentos devem ser separadas de forma que, em cada uma delas, estejam os produtos de mesmas referências, tonalidades, tamanhos e classes.

Como armazenar os pisos e revestimentos

Geralmente, nas embalagens contêm informações sobre empilhamento máximo e orientação de armazenamento. É muito importante seguir as orientações dos fabricantes para evitar danos e perdas.

A seguir mostraremos as indicações mais comuns de armazenamento para pisos e revestimentos:

Cerâmicas

As embalagens de pisos ou revestimentos cerâmicos, azulejos e pastilhas cerâmicas devem ser empilhadas cuidadosamente sobre pallets ou tablados em uma altura de até de 1,5 metros.

Porcelanatos

As embalagens de porcelanatos possuem especificações de acordo com o tamanho das peças e em alguns casos para cada modelo do fabricante. Por isso é muito importante sempre verificar sempre as instruções das embalagens.

Em sua maioria o armazenamento pode ser feito da seguinte forma:

  • Peças de 30x30cm ou menores: as caixas devem ser armazenadas na vertical com um empilhamento máximo de 4 caixas
  • Peças de 45×45 cm: as embalagens devem ser dispostas na vertical com empilhamento máximo de 3 caixas
  • Peças de 60x60cm: as embalagens devem ser dispostas na vertical sem empilhamento
  • Peças com 60x120cm ou maiores: as embalagens devem ser dispostas na horizontal, com empilhamento máximo de 30 caixas.

Vinílicos

As caixas de pisos vinílicos devem ser armazenadas na horizontal com um empilhamento máximo de 15 caixas. Já os rolos de mantas vinílicas devem ser dispostos na vertical.

Pelo fato do piso vinílico se moldar com facilidade não é recomendado armazenar outros tipos de materiais sobre as caixas. Como também, não é recomendado, dispor as caixas sobre pallets ou tablados tortos e irregulares.

Como armazenar os pisos e revestimentos2

É indicado que as caixas fiquem armazenadas por pelo menos 24 horas no local onde serão instaladas, para ocorrer a aclimatação do material em relação as condições do ambiente.

Laminados

As embalagens de pisos laminados devem ser aclimatadas da mesma forma que os pisos vinílicos. E as caixas devem ser dispostas em superfície nivelada no sentido horizontal e com empilhamento máximo de 13 caixas ou 4 pallets.

Pisos de concreto

Os pisos de concreto (ou bloquetes) devem ser armazenados dispostos horizontalmente em pallets, numa altura máxima 1,5 metros e com empilhamento máximo de 3 pallets.

Pisos drenantes

As peças de pisos drenantes devem ser dispostas na horizontal para evitar avarias. Elas podem ser empilhadas até uma altura máxima de 1,5 metros.

Pisos cimentícios

Os pisos cimentícios soltos devem ser armazenados na vertical. Dispostos de forma que a face com acabamento seja disposta de frente com a face de acabamento da outra peça, ou seja, frente com frente e verso com verso.

Como armazenar os pisos e revestimentos3

Os pisos cimentícios mancham com facilidade, por isso devem ser armazenados longe de produtos químicos, óleos e tintas. Preferencialmente, as pilhas devem ser cobertas por lonas plásticas.

As embalagens por sua vez devem ser dispostas conforme a orientação da caixa, com empilhamento máximo de 1,2 metros e o armazenamento máximo de 30 dias.

Pedras

O armazenamento de pedras para pisos ou revestimentos não deverá ultrapassar 30 dias para evitar o arqueamento das peças.

As peças menores que 60cm de largura podem ser dispostas na vertical, enquanto as peças maiores devem ser colocadas no sentido horizontal.

Como armazenar os pisos e revestimentos4

O empilhamento máximo depende do tipo de pedra e o tamanho. Ele deve ser indicado na embalagem ou ficha técnica do produto.

Madeira

Os pisos e revestimentos de madeira devem ser armazenados com um cuidado extra para evitar absorção de água.

A base deve ser muito bem nivelada e não se deve armazenar outros produtos sobre as peças de madeira, para evitar que entortem sobre o peso.

Como os pisos vinílicos e laminados, os pisos e revestimentos de madeira devem ser dispostos no local da instalação 24 horas antes para aclimatação quanto a umidade e temperatura.




Compartilhar:

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *