Existem diversos tipos de porcelanato disponíveis no mercado, o que gera muitas dúvidas na hora de escolher o melhor para cada ambiente do imóvel. Além da estética, é preciso pensar em outros detalhes, como resistência mecânica, possibilidade de escorregamento, resistência a manchas e absorção de água.

As placas de porcelanato passam por um processo de produção que envolve a mistura de porcelana com outros minerais — sua queima chega a 1.200°C. Dessa forma, as peças tornam-se mais homogêneas, mais vitrificadas, mais densas e mais resistentes do que as cerâmicas convencionais.

Usar o mesmo tipo de porcelanato em toda a casa pode garantir uma boa performance do revestimento em alguns ambientes, mas um desempenho insuficiente em outros. Pensando nisso, preparamos este artigo para você conhecer os tipos de porcelanatos e suas aplicações. Continue a leitura!

1. Porcelanato polido

O porcelanato polido é um dos tipos mais facilmente encontrados. Ele tem esse nome porque, após a finalização da peça, recebe polimento e uma camada de proteção, que garantem um brilho intenso e uma superfície extremamente lisa.

Porcelanato polido

Em contato com a água, esse revestimento pode se tornar muito escorregadio. Por isso, ele é indicado apenas para as áreas secas do imóvel. O ideal é aplicá-lo em salas, quartos e corredores.

Se forem usados em outros ambientes, como salas com hall de entrada e conectadas à área externa da casa, é preciso muita atenção para evitar acidentes e escorregões, principalmente se o piso estiver úmido.

Aproveite a sua visita e cadastre-se no nosso Boletim Quinzenal para receber no seu e-mail as melhores dicas e informações sobre obras.

CTA Boletim Quinzenal Blog PraConstruir

2. Porcelanato acetinado

Os porcelanatos acetinados foram submetidos apenas a parte do processo de polimento. Dessa forma, esse tipo de revestimento apresenta um acabamento acetinado e com menos brilho. Por esse motivo, eles são menos suscetíveis a riscos e manchas, além de oferecer menos risco de escorregões.

Porcelanato acetinado

Por terem menos brilho, o porcelanato acetinado cansa menos a vista e pode ser usado em ambientes mais aconchegantes e relaxantes, como os quartos e a sala de estar. Como também são pouco escorregadios, podem ser aplicados em cozinhas e áreas úmidas, inclusive perto de piscinas.

3. Porcelanato esmaltado

Esse porcelanato recebe uma camada de esmalte por cima da peça. Sua superfície pode ser áspera, lisa, brilhante ou fosca. Se você optar por ele, é preciso ficar atento ao PEI, que indica a resistência do esmalte à abrasão.

Porcelanato esmaltado

O PEI é classificado de 0 a 5. Quanto maior o número, mais alta é a resistência. Os porcelanatos esmaltados menos resistentes são recomendados para áreas com pouca circulação de pessoas, inclusive para a instalação em paredes. Já os de maior resistência podem ser aplicados nos ambientes mais movimentados, como a área externa, o hall de entrada e a sala de estar.

Conhecer os diferentes tipos de porcelanatos é importante para garantir o melhor desempenho em qualquer ambiente da sua casa. Esses revestimentos apresentam uma grande variedade de texturas, cores e acabamentos, são duráveis e apresentam baixa porosidade, evitando a absorção de água e de poeira. Ou seja, desde que você acerte na escolha, eles são excelentes opções para o imóvel.

Porcelanato natural

Agora que explicamos os diferentes tipos de porcelanato e onde aplicá-los, que tal adquirir produtos para construção de qualidade e com os melhores preços? Entre em contato conosco e saiba como podemos ajudar!

CTA info etapas da construção

Compartilhar:

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *