Na hora de buscar economia e satisfação para a sua casa, ter conhecimento sobre os produtos disponíveis no mercado nunca é demais. Quando falamos de sistema de aquecimento residencial, é preciso redobrar esse cuidado. Devido ao fato de que não existe um sistema melhor que outro e, sim, sistemas diferentes. Cada um com suas próprias especificações.

Como o aquecimento de água é uma das funções mais importantes da casa e que gera muitas dúvidas, fizemos este post pra você!

Nele, vamos explicar os três tipos mais comuns — a gás, elétrico e solar — e suas qualidades e defeitos para que você possa escolher qual melhor se encaixa na sua necessidade. Confira!

Sistema de aquecimento residencial a gás

Esse tipo de sistema pode utilizar dois tipos de gases: o gás natural, encanado da rua, ou o gás de botijão comum. Ele é subdividido em dois tipos principais: de passagem ou por acumulação.

No sistema de aquecimento a gás por passagem, os aquecedores têm uma dimensão menor e funcionam da seguinte maneira: ao ligar sua torneira, chamas são acesas e aquecem tubos metálicos por onde a água passa, levando um tempo até que ela seja aquecida. Geralmente esse modelo funciona em apenas alguns pontos da casa.

Já no aquecimento por acumulação, existe um cilindro, de grande dimensão, com água que é aquecido. Por causa de seu tamanho, permite que mais pontos de consumo sejam atendidos e que sempre tenha água quente disponível.

Em geral, o aquecimento a gás é, em longo prazo, economicamente melhor que o elétrico. Porém, sua instalação possui custo elevado e necessita de infraestrutura prévia com espaço externo para chaminé e tubulação específica.

Aproveite a sua visita e cadastre-se no nosso Boletim Quinzenal para receber no seu e-mail as melhores dicas e informações sobre obras.

CTA Boletim Quinzenal Blog PraConstruir

Sistema de aquecimento residencial elétrico

Também é dividido em passagem e por acumulação, sendo mais conhecido pela população brasileira. O sistema elétrico por passagem, por exemplo, tem um grande representante: o chuveiro. Nele a água entra fria e é aquecida pela sua resistência, funcionando apenas em um ponto de uso.

 

Já na acumulação, a água fica num cilindro, chamado de boiler elétrico, que é aquecido constantemente por resistências. Desta maneira fornece água quente para diversos pontos. Apesar de apresentar fácil instalação e boa durabilidade, o custo elétrico para esse sistema é extremamente alto.

Sistema de aquecimento residencial solar

Grande tendência no mercado em virtude de sua economia e perfil ecológico, os aquecedores solares têm ganhado cada vez mais espaço. Eles funcionam por intermédio da instalação de placas que absorvem a luz solar e a transformam em calor.

Enquanto a água passa por essas placas — que são instaladas no telhado para exposição solar — ela é aquecida e levada para um cilindro de acumulação.

Normalmente, esse cilindro também funciona como um boiler elétrico, para que à noite não falte água quente. Apesar do alto custo de instalação, a economia na conta de luz é alta. Como resultado, é um investimento seguro e com bom retorno a longo prazo.

O desenvolvimento tecnológico tem se mostrado um grande aliado, dando um leque de opções sobre sistemas de aquecimento. Por isso, é importante fazer as contas para decidir qual trará maior conforto e economia para você e sua família.

Agora que você leu nosso texto sobre sistema de aquecimento residencial e viu a importância do avanço da tecnologia dentro de nossas casas, que tal ficar ainda mais por dentro desse assunto? Para isso, é só ler nosso post sobre Instalação Hidráulica e ficar antenado nas próximas tendências do mercado!

Agora para saber mais quais são as etapas da construção, baixa gratuitamente o nosso Infográfico Etapas da Construção!

CTA info etapas da construção

Compartilhar:

2 Comentários

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *