planejamento de uma construção ou reforma traz a insegurança das tomadas de decisão sobre mão de obra, material, custo-benefício etc. Além disso, o mercado está sempre cheio de novidades que aumentam ainda mais o número de opções disponíveis. E o cimento sustentável é uma delas.

Você sabe o que ele é? Conhece seus benefícios e como ele pode ser utilizado em sua obra ou reforma? Continue lendo e retire todas suas dúvidas quanto a essa novidade sustentável. Boa leitura!”

Afinal, o que é cimento sustentável?

Segundo a ONU, a construção civil é um dos setores que mais causa impactos ambientais. Por isso, um dos principais desafios dessa área é conseguir desenvolver materiais sustentáveis que necessitem de menos consumo de energia e extração de matéria-prima natural para sua produção, além de diminuir a emissão do dióxido de carbono, principal responsável pelo efeito estufa.

Afinal, o que é cimento sustentável?

O cimento é um dos materiais mais utilizados como aglomerante em obras. Ele é composto principalmente por clínquer, um material granular rígido obtido através do aquecimento de rochas calcarias moídas. Ele é um ingrediente indispensável na fabricação do cimento por ser ligante hidráulico com ótima resistência mecânica. Porém o clínquer precisa ser aquecido a cerca de 80°C no processo de fabricação.

Já a versão sustentável é desenvolvida com resíduos granulados de alto forno das indústrias siderúrgica, termelétrica, de fundição e de carvão vegetal, o que pode reduzir as emissões de carbono em 95% e o gasto de energia em 80%.

Em que etapas da obra ele pode ser aplicado?

O cimento sustentável é classificado como CP III — Portland de alto forno. Possui variações de 25, 32 e 40 MPa (megapascal). Esses números indicam a garantia do fabricante dos valores mínimos de resistência à compressão de força sobre superfície após a cura de 28 dias.

De acordo com a NBR 5735, é um material de uso geral que pode ser empregado das aplicações mais básicas até as mais complexas, como:

  • aplicação de argamassa de assentamento (tijolos, blocos) e revestimento;
  • colocação e rejuntamento de azulejos e ladrilhos;
  • fabricação de concreto simples, magro, protendido ou armado;
  • elementos pré-moldados e artefatos de concreto;
  • pisos industriais e solo-cimento;
  • fundações e pavimentações;
  • locais de passagem de esgoto e barragens;
  • obras submersas (inclusive em água do mar) etc.

CTA info etapas da construção

Quais os benefícios de utilizá-lo na sua obra?

A utilização da versão ecológica do cimento garante a sustentabilidade do setor em médio e longo prazo, pois é um composto ecologicamente correto que auxilia na conservação do meio ambiente. Além disso, outras características que o tornam a melhor opção para reformas e construções são:

  • extensa durabilidade;
  • maior resistência a sulfatos, expansão e compressão;
  • menos porosidade capilar, o que aumenta a impermeabilidade;
  • estabilidade superior às versões comuns;
  • baixo calor de hidratação, isso evita as fissuras devido a rápida dispersão;
  • fabricação com menor emissão de poluentes;
  • menor gasto de energia no processo de produção;
  • custos mais baixos em relação ao tradicional.

Quais cuidados você deve ter ao optar pelo cimento sustentável?

Assim como os demais tipos desse material, a versão ecológica também é perecível e necessita de atenção para que sua conservação durante a estocagem seja garantida. A embalagem em sacos de papel o protege de umidade durante seu transporte, mas não do contato direto com a água, resultando no empedramento precoce.

Por isso, mantenha-o fechado, longe do chão e em locais afastados de paredes externas, encanamentos e protegido da chuva. Além disso, ele deve ser empilhado em até 10 sacos por pilha. Se bem estocado, sua vida útil chega a três meses após a data de fabricação.

O aproveitamento do rejeito das indústrias, a baixa emissão de gás carbônico e a preservação ambiental — somado ao alto desempenho nas construções — fazem do cimento sustentável uma alternativa ecológica de sucesso. Com materiais de boa qualidade e uma boa equipe, sua obra não será sinônimo de sofrimento!

E você, já está considerando a utilização desse material na sua obra? Aproveite a sua visita e cadastre-se no nosso Boletim Quinzenal para receber no seu e-mail as melhores dicas e informações sobre obras.

CTA Boletim Quinzenal Blog PraConstruir

Compartilhar:

Adicionar comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *